Nota de Esclarecimento

O vereador Arselino Tatto vem a público trazer esclarecimentos a respeito da votação do PLO 07/2021 do Prefeito Ricardo Nunes, ocorrida na sessão de ontem (14/10) na Câmara Municipal de São Paulo.


O vereador participou da sessão de forma remota (o que é permitido aos parlamentares em razão da pandemia) e por questões técnicas seu voto não pôde ser contabilizado no painel eletrônico dentro do tempo regimental de votação.


Embora o vereador tenha se posicionado após os cinco minutos regimentais destinados à votação (quando finalmente conseguiu sanar o problema técnico que o impediu de votar antes) o seu voto não não foi computado, motivo pelo qual sua assessoria jurídica encaminhou imediatamente pedido de voto contrário por meio de requerimento de inserção de voto, dispositivo previsto na Câmara Municipal para situações como esta.


O vereador Arselino Tatto lamenta a ocorrência do episódio, pois faz questão de declarar seu voto contrário ao projeto absurdo do Prefeito Ricardo Nunes e reafirma sua posição na defesa dos trabalhadores e trabalhadoras do serviço público municipal.


São mais de 30 anos dedicados à defesa de igualdade e justiça social, portanto, não há motivos para acreditar que a postura do Vereador Arselino Tatto seria outra senão defender os servidores públicos neste momento.