O PT cria direitos para os idosos e o PSDB retira

Vereadores da bancada do PT entraram com denúncia no Ministério Público contra corte no bilhete único



Usuários do transporte público com idade entre 60 e 64 anos perderam a gratuidade do Bilhete Único no início do mês de fevereiro. A isenção das tarifas para o idoso acima de 60 anos foi implantada na cidade de São Paulo em 2013, por meio da Lei 15.912, aprovada pelo Prefeito Fernando Haddad, na gestão do PT.


No dia 30 de dezembro de 2020, o Prefeito Bruno Covas publicou, no Diário Oficial da Cidade, o Decreto nº 60.037 que determina o fim da gratuidade para as pessoas idosas de 60 a 64 anos.


A medida é inadequada, absurda e coloca a população em risco, pois além de retirar o benefício, obriga os idosos a providenciarem um novo bilhete e, embora a Prefeitura alegue que o cadastro possa ser realizado pela Internet, muitos têm dificuldades de acessar o ambiente online, o que poderia resultar na saída de casa destes idosos que são do grupo de risco, em busca de informações e solução do problema, justamente no período mais crítico da pandemia.


Sob o aspecto social e econômico, a atitude do Prefeito é cruel. Sabemos que grande parcela dos aposentados brasileiros buscam novas ocupações no mercado de trabalho para complementar suas rendas, já que a maioria não consegue sobreviver somente com a aposentadoria. A perda do bilhete será mais um agravante financeiro, gerando uma despesa adicional.


Deste modo, o vereador Arselino Tatto não teria outro posicionamento senão ser totalmente contrário à medida do Prefeito Bruno Covas e do Governador João Doria (que também adotou a mesma normativa para o transporte público estadual) e integra, juntamente com os demais vereadores da bancada do PT, denúncia encaminhada ao Ministério Público para suspensão da vigência do Decreto nº 60.037.


Para conferir a íntegra da ação clique aqui


COMO SOLICITAR O BILHETE ÚNICO COMUM

A Prefeitura informa que os passageiros com idade entre 60 e 64 anos podem atualizar o cadastro no site: http://bilheteunico.sptrans.com.br/cadastro.aspx e optar por receber o cartão em casa com prazo de envio de até 10 dias, sem custo.

Se o usuário optar por não receber em casa, deverá fazer a atualização online e retirar o novo cartão em um dos postos da SPTrans, instalados nos terminais de ônibus.


FALE CONOSCO PELO WHATSAPP

Ficou com alguma dúvida?

Fale com o mandato do vereador Arselino Tatto pelo WhatsApp: (11) 9415-13696